Cura · Teologia Pentecostal · Teologia Popular

Cura divina [segunda parte]: Doenças e demônios!

Por Gutierres Fernandes Siqueira

Nos “cultos” de cura normalmente um evangelista chama os doentes e inicia sua oração: “Demônio da leucemia, saia agooooooora!”. Enquanto isso outros expulsam os “demônios” da gripe, da AIDS, do reumatismo, da hipertensão etc. Nessas reuniões há um conceito estranho: Doença é igual a demônio e esse demônio está presente no corpo do oprimido, mesmo sendo um cristão autêntico. Portanto, doenças precisam ser expulsas veementemente e inteiramente rejeitadas.


Quantas orações são feitas expulsando as doenças como se fosse um exorcismo? Os adeptos da “batalha espiritual” costumam declarar: “gripe, sai desse corpo”; “dor de cabeça, sai agora” etc. Por que não oram assim: “Senhor Deus, cure essa pessoa dessa terrível doença”?


Muitos cristãos têm uma imaginação e criatividade fantástica. Alguns como C. S. Lewis e J. R. R. Tolkien usaram esse dom para criar enredos maravilhosos, mas enquanto isso outros usam sua imaginação fértil para “teologar” com especulações. De onde alguns tele-evangelistas tiraram essa ideia de que doença é um demônio específico com nome e certidão de nascimento? Esse fascínio por demônios encontra base escriturística?

01. O que são doenças?

Segundo o Dicionário Houaiss de Língua Portuguesa a doença é uma: “alteração do organismo como um todo ou de qualquer de suas partes, marcada por rápida evolução dos sintomas que têm caráter mais ou menos violento, terminando (ger. em período curto) na recuperação ou morte”. As causas das doenças são as mais diversas, pois um câncer, por exemplo, pode nascer em fumantes compulsivos ou em uma pessoa exposta a radiação derivada de uma torre elétrica. Algumas doenças são hereditárias e outras são resultados da avançada idade (Exemplo: mal de Alzheimer).


O avanço da medicina já ajudou na cura ou erradicação de inúmeras doenças que antes matavam centenas de milhares. A cada dia nasce outras doenças novas ou renascem aqueles que haviam desaparecido. Portanto, a ciência tem desafios novos todos os dias. Há, inclusive, doenças que nascem e se espalham a partir da busca de uma cura ou antídoto como a famosa “gripe do frango”.

02. O que são demônios?

Segundo o Dicionário Bíblico Wycliffe os demônios: “são indubitavelmente reais, seres individuais tendo personalidade e conhecimento sobre Deus e os homens” [1]. Esses seres perversos procuram prejudicar e deturpar o estado natural das coisas. Os demônios podem possuir um indivíduo, maltratando e prejudicando o oprimido ou possesso, além de induzi-lo na iniquidade.


Como pessoas dotadas de inteligência, os demônios não são doenças, mas podem provocá-las; os demônios não são pecados, mas podem “tentar”. Portanto, incorre a um equívoco aqueles que dizem: “Zé Pilintra é o demônio do alcoolismo” ou a “Pomba-Gíria é o demônio da imoralidade sexual”.

03. Os demônios podem causar doenças?

Sim, os demônios podem causar doenças físicas (Mt 9.32,33; 12.22; 17.14-18; Mc 9.17-27; Lc 13.11,16). Há muitas pessoas oprimidas por Satanás e os seus demônios que sofrem com doenças conhecidas ou não da ciência moderna. Essas pessoas oprimidas podem ser possessas ou não possessas. Esses oprimidos necessitam de libertação. Os textos acima citados não mostram convertidos na situação de possessos por demônios e doentes ao mesmo tempo e, também, os versículos não nomeiam os demônios opressores como determinados especialistas em enfermidades.


Lembrando que os demônios não são a causa de todas as doenças, pois a velhice, a má alimentação, a hereditariedade e outros fatores naturais levam para enfermidades. Quando se tem o discernimento que uma doença tem sido provocada diretamente por um espírito maligno, então há lógica na oração para expulsar os demônios.

04. Crentes endemoninhados?


As Escrituras declaram que “todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele que nasceu de Deus o guarda, e o Maligno não lhe toca” (I Jo 5.18 ARA). O crente autêntico está guardado (Rm 8.38,39), pertence ao Reino dos Céus e está alistado para a luta contra as trevas (Ef. 6.12). Portanto, crentes não terão doenças que são frutos de possessão maligna.

O neopentecostal Kenneth E. Hagin acreditava que os demônios não podem possuir o espírito do autêntico cristão, mas somente o seu corpo e alma [2]. Em um desastrado tratado exegético, Hagin cria uma tricotomia não coligada. Hagin consegui desenvolver em sua imaginação uma espécie de “semipossessão”.

Conclusão

Doentes por causa de uma possessão existem muitos, mas não entre cristãos autênticos. Mas nem todas as doenças têm na operação maligna a sua causa primária. . É necessário discernir quando alguém está simplesmente enfermo ou oprimido. E, sempre lembrando que Deus cura e liberta!

Notas e Referências Bibliográficas:

[1] PFEIFFER, Charles F.; VOS, Howard F.; REA, John. Dicionário Bíblico Wycliffe. 4 ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2008. p 534. O pastor Waldomiro Francisco declara que o “termo ‘demônio’ é aplicado na Bíblia Sagrada, tanto no Antigo como no Novo Testamento, qualificando as ações e os fenômenos psíquicos ou espirituais das manifestações diretas ou indiretas dos anjos caídos, pois os mesmos não são conhecidos por nomes pessoais; qualificam as suas funções e serviços”. In FRANCISCO, Waldomiro. A Doutrina dos Anjos e Demônios. 2 ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. p 71.

[2] Esse conceito é defendido no livro O Nome de Jesus (Graça Editorial), p. 95.

[3] “Hagin vê possibilidade de um demônio possuir a o corpo de um cristão. Nessa concepção, o corpo é inferior ao espírito, semelhante o pensamento platônico. Muitos dos conceitos expostos são semelhantes aos apresentados pelos gnósticos, seita muito combatida pelos apóstolos Paulo e João e os Pais da Igreja. O gnosticismo se relaciona com o neoplatonismo e tem várias características em comum, entre elas essa visão tricotômica distorcida”. In SIQUEIRA, Gutierres. A dicotomia sagrado/profano. Leia o texto completo: http://teologiapentecostal.blogspot.com/2007/09/dicotomia-sagradoprofano.html

19 comentários em “Cura divina [segunda parte]: Doenças e demônios!

  1. Caro irmão,Infelizmente muitas Igrejas estão vivendo dentro de um sensacionalismo barato.Tudo isso para “causar impacto” nas pessoas.É triste.Agnaldo gomes< ALT="Desperta Igreja" HREF="http://www.despertaigreja.com" REL="nofollow">Desperta Igreja!<>

    Curtir

  2. Agnaldo Gomes, a paz do Senhor!Realmente, o sensacionalismo é uma triste realidade. Quantos exorcismos são o mais puro circo e a máxima ridicularizarão de um ser feito a “imagem e semelhança de Deus”? Fazem até programas de TV onde se cria uma audiência na humilhação do suposto endemoninhado.

    Curtir

  3. É necessária uma perspectiva bíblica do conflito. E a Bíblia ensina como devemos orar com os doentes (vd. Tiago 5 por exemplo). Não há espaço para sensacionalismo, que acaba exaltando os homens! Quando acontece a cura no ambiente bíblico, Deus, e somente Ele, é exaltado. O problema é que na igreja há uma necessidade de se identificar “heróis da fé”, os “superpoderosos”, os “ungidos” “superapóstolos” e alguns usam a crendice do povo para se autoexaltar à uma posição de destaque e “respeito”.Hoje existem até os “exorcistas” do movimento da “batalha espiritual”, cujos métodos são mais parecidos com “ghost busters” (caça fantasmas, comédia dos anos 80) do que com a Bíblia.Quanto ao Kenneth Hagin: escreveu coisas muito edificantes sobre fé e ao mesmo tempo distorceu princípios bíblicos fundamentais.Devemos reter o que é bom!Não o considero neopentecostal, pois é anterior a este movimento. Pode ser considerado um dos que influenciaram o neopentecostalismo (R.R. Soares), mas creio que se ele ainda estivesse vivo, não concordaria com práticas supersticiosas de algumas de nossas igrejas neopentecostais (não encontrei nos escritos dele uma apologia para as indulgencias modernas para tirar a alma dos sofrimentos TERRENOS, tipo “sacrifício de Abraão para obter a benção”.A forma mais moderada do ensino de Kenneth Hagin você encontrará nos escritos do seu filho, K.Hagin Jr.Abraço a todos,Matias

    Curtir

  4. Infelizmente, falta ao povo, principalmente entre os pentecostais, uma maior informação sobre doenças e possessão.Afinal, alguns cultos são verdadeiros shows.e pessoas esclarecidas, muitas vezes não da ibope.AbçsSandre

    Curtir

  5. Graça e Paz!Rapaz ou desculpa!irmão,…. você fala com muita imparcialidade gostei de você!Tudo o que você fala sobre a Assembléia de Deus a qual eu sou de berço,vejo que é a pura verdade!você não esconde os fatos!Glórias a Deus,agora o Ministério das Assembléias de Deus do Estado de Pernanbuco deveriam rever os conceitos,pois é mais do que claro se os adolescentes não forem orientados sobre sexualidade pelas revistas cristãs,serão pelo orkut e msn.Agora sobre repreender emfermidades e doenças eu sempre faço irmão,quando percebo em mim ou que vai surgir,pois me baseio em que não tenho doença nem emfermidades,se JESUS já levou(Isaías 53:4)!

    Curtir

  6. Eu gostei muito desse estudo, mais como me explicaria uma coisa?
    Jesus em Lucas4:39 diz:”Inclinando-se ele para ela, repreendeu a febre, e esta a deixou; e logo se levantou, passando a servi-los”.
    Repare em um detalhe: “repreendeu a febre”, se Jesus repreendeu a febre, por que não devo fazer o memso? Acredito que doença seja um “espírito de enfermidade” e também “frutos de demônios”, não os demônios em si, mais frutos deles.
    Minha conclusão então é: Posso repreender SIM doênças, sabendo que nem uma delas é de Deus, pois toda boa dádiva e todo don perfeito vem do Pai das luzes que é Deus, e doênça, portanto, não é dádiva e nem don perfeito.

    Curtir

  7. Então se esse tal autentico da lugar para o demonio como
    EX:sexo antes do casamento(pomba gira)
    se embrega de bebidas(zé pilintra)
    fala palavrões, nao tem amor ao proximo e etc…
    e nao esta endemoniado, eu discordo tem muito envangelicos ''autenticos'' que estao dando lugar!
    o deminio entra em pequenas brechas

    Curtir

  8. Por favor , não critique o que não conhece. Uma vez estava no hospital do cancer quando uma paciente em estado terminal se manifestou o demonio e perguntei quem era, e o demonio respondeu sou o cancer e moro neste hospital. 3 dias depois a paciente veio a falecer. Por isso cuidado com tais pensamentos. Veja minha credencial em receba.org .
    E nunca leia apenas um vercículo, leia o antes e depois do versiculo para maior compreensão.

    Curtir

  9. Amados… lamentavelmente o desconhecimento da origem de doenças é muito grande no povo de Deus. Segundo a medicina o cancer são celulas de nosso organismo que deviam morrer e não ocorreu, alem disso os globulos brancos ( leococitos) que são os sistemas de defesa do organismo não foi suficiente para neutralizar ( matar essas celulas). Esse negocio de atribuir tido ao demonio, parece que dá mais ibope fazer apologia dele , do que falar que Jesus Cura. precisamos ter uma pouco de conhecimento Biblico e tambem secular….. Prof Manoel

    Curtir

  10. O texto está bom ao ver. Não podemos descartar a possibilidade da qual eu entendo que quando se dirige ao 'espirito de enfermidade' como a mulher que andava encurvada (talvez corcunda), não se está especializando 'o' espirito, mas concluindo que há 'um' espirito por detrás daquela doença. Outro ponto é do discernimento, afinal vamos ficar esperando Deus revelar se há ou não um espirito influenciando? Jesus não só nos mostrou Deus, mas também nosso potencial nELe, logo é considerável orar dizendo 'se há um espirito de doença', isso não anularia o bom conhecimento.

    Curtir

  11. Independente de ser causado por demônio ou não, Deus cura qualquer doença, como já vi em igrejas Neopentecostais pessoas serem curadas com ou sem exorcismo, lembrando que muitas vezes o exorcismo não é feito chamando o demônio que esta na pessoa para que ele se manifeste, na maioria das vezes ele se manifesta sozinho.

    Uma vez um demônio que se manifestou começou a contar coisas sobre minha vida que a possessa não sabia, não tenho duvidas de que são reais e que demonios causam e muitas doenças

    Curtir

  12. A Palavra de Deus nos garante em João 14:12 ” Aquele que crê em mim FARÁ TAMBÉM AS OBRAS QUE TENHO REALIZADO. Fará coisas AINDA MAIORES do que estas, porque eu estou indo para o Pai.

    -> Ao fazermos isso não estamos dando “ibope” aos demônios, pelo contrário! Estamos, através do poder de Deus, realizando uma ordenança (ref Marcos 3:14 e Isaías 61:1-3), para glorificar o nome dEle, o nome de Jesus que tem todo poder ! 😉

    Curtir

  13. A Palavra de Deus nos garante em João 14:12 ” Aquele que crê em mim FARÁ TAMBÉM AS OBRAS QUE TENHO REALIZADO. Fará coisas AINDA MAIORES do que estas, porque eu estou indo para o Pai.

    -> Ao fazermos isso não estamos dando “ibope” aos demônios, pelo contrário! Estamos, através do poder de Deus, realizando uma ordenança (ref Marcos 3:14 e Isaías 61:1-3), para glorificar o nome dEle, o nome de Jesus que tem todo poder ! 😉

    Curtir

  14. A Palavra de Deus nos garante em João 14:12 ” Aquele que crê em mim FARÁ TAMBÉM AS OBRAS QUE TENHO REALIZADO. Fará coisas AINDA MAIORES do que estas, porque eu estou indo para o Pai.

    -> Ao fazermos isso não estamos dando “ibope” aos demônios, pelo contrário! Estamos, através do poder de Deus, realizando uma ordenança (ref Marcos 3:14 e Isaías 61:1-3), para glorificar o nome dEle, o nome de Jesus que tem todo poder ! 😉

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s