Islamofobia

A islamofobia de Dilma Rousseff

Foto: Band

Por Gutierres Fernandes Siqueira

Na Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) a presidente brasileira Dilma Rousseff falou uma grande bobagem. Mas, é claro, que o pensamento da nossa presidente não é original. Eu já ouvi essa mesma bobagem de teólogos cristãos que odeiam o cristianismo! Freud explica?

Ora, no discurso a presidente Rousseff falou:


Ainda como presidenta de um país no qual vivem milhares e milhares de brasileiros de confissão islâmica, registro neste plenário nosso mais veemente repúdio à escalada de preconceito islamofóbico em países ocidentais. O Brasil é um dos protagonistas da iniciativa generosa “Aliança de Civilizações”, convocada originalmente pelo governo turco. […] Com a mesma veemência, senhor Presidente, repudiamos também os atos de terrorismo que vitimaram diplomatas americanos na Líbia.


Se eu entendi bem a nossa presidente comparou terroristas que mataram diplomatas com supostos “islamofóbicos” ocidentais. É o mesmo raciocínio torto de quem acusa a estuprada pelo estupro, pois a vítima “provocou” o molestador com sua “sensualidade”. Ora, quer dizer que fazer um filme falando algumas coisas “ofensivas” sobre Maomé é a mesma coisa que explodir uma embaixada e matar vários diplomatas? Só faltou dizer que eles mereceram…

Bom, que eu saiba é possível ser muçulmano em todos as democracias ocidentais sem nenhum medo, pois em todos esses lugares existe a garantia da liberdade de expressão. Quanta islamofobia, meu Deus!

Ora, por que a nossa presidente não mencionou a cristofobia e o antissemitismo no mundo islâmico? O Paquistão, por exemplo, aplica com gosto a lei da blasfêmia e ninguém fala nada.  Além disso, é impossível ser cristão, judeu ou budista na Arábia Saudita. Na maioria esmagadora dos países islâmicos é crime converter um nativo muçulmano para outra religião. Cadê os protestos?

E ainda falam em islamofobia?

Ainda sonho que um presidente brasileiro lide com os fatos e não com ideologias.


Leia mais:

Seria o “fundamentalismo cristão” tão perigoso quanto o “fundamentalismo islâmico”?

Cristofobia (Ayaan Hirsi Ali na Revista Época)

2 comentários em “A islamofobia de Dilma Rousseff

  1. caro Gutierres…

    Este discurso parece uma mistura de agua com sabao. O Brasil sempre primou pelo discurso da neutralidade. A primeira dama (?)do pais, mostrou que gosta de marketing, e fez seu marketing religioso, mesmo nao crendo em nada, pura media com assunto do momento.
    abcs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s