Sem categoria

“Escândalo” é uma palavra pequena

Por Gutierres Fernandes Siqueira


Conversando com alguns obreiros fico profundamente triste. E como pentecostal profundamente envergonhado. Isso porque cada história que ouço seria capaz de desviar um crente em crise de fé. Enquanto alguns líderes se preocupam com palmas na liturgia, o cenário de opressão, nepotismo, falsas profecias e corrupção se alastra por muitos templos. Ou seja, estão engolindo camelo enquanto coam mosquitos. Vejamos alguns casos:


1.  Um jovem pastor-presidente de um grande ministério costuma ameaçar quem faça crítica a ele na internet com a exclusão da membresia. E, sem nenhuma reunião prévia, troca pastores que faltam a uma reunião ou porque não levam algum membro para o batismo. Sim, isso acontece sem nenhuma reunião prévia. É um déspota. Esse mesmo pastor ameaçou os seus críticos com uma frase bem sugestiva: “Você vem com um carro, eu vou com um caminhão”. Bem cristão!


2. Um pastor-deputado negou conhecer o heresiarca sul-coreano Reverendo Moon em rede de televisão. Eu mesmo assisti o programa nesse dia. Ele simplesmente mentiu. Um vídeo no YouTube provava que o “nobre” deputado conhecia e mantinha lanços profundos com esse novo cristo. Segundo o portal Gospel Mais, o pastor que postou os vídeos foi ameaçado de morte. E, além disso, caiu no ostracismo completo.


3. E as profecias encomendadas? Em um desses casos o pastor-presidente de uma mega-igreja recebeu uma “profecia” indicando que o filho seria o futuro presidente e líder naquela poderosa e rica congregação. Risível. Profecia bajuladora. É falso profeta sem nenhuma dúvida. E o estatuto que é mudado simplesmente para perpetuar um líder no poder?


Bom, chega de nojeira por hoje, pois “escândalo” é uma palavra ainda pequena para definir esses líderes. E o que podemos fazer? 01) Orar; 02) denunciar e abrir os olhos das pessoas ao redor, mas com sabedoria; 3) parar de contribuir para o bolso direto dessa gente e contribuir com a obra verdadeira de outras formas. E, para não ser subtraído pela nojenteira desse gente, buscar a mais íntima comunhão com Deus.


PS: Neste artigo não citei nomes por alguns motivos: 1) preservar os obreiros que compartilharam essas informações comigo; 2) pela facilidade em identificar tais líderes; 3) e, também, pela facilidade como essas lideranças acessam advogados que são capazes de tirar conteúdo do ar em uma censura velada sob alegação de “crime de honra”.

3 comentários em ““Escândalo” é uma palavra pequena

  1. Desde que dei meus primeiros passos na fé acompanho seu blog e pude vivenciar muitos dos fatos que você crítica veementemente, tais como a teologia da prosperidade, a utilização da igreja para satisfação de interesses pessoais, dentre outras. Hoje, infelizmente, não estou mais frequentando nenhuma igreja. Perdi minhas forças diante de tantas experiências ruins que passei na igreja. Na condição de nova convertida presenciei pessoas literalmente vendendo Jesus, emitindo profecias mentirosas e, logo em seguida, cobrando favores por ser um filho de Deus, outras tantas assaz hipócritas que só estão interessadas em dízimos e ofertas e, ao propagarem aquele vinde como estais, deixam claro que tal frase somente será aplicada por instante, pois caso você não se adapte instantaneamente será sempre uma mundana, adjetivo esse também lhe acompanhará por muitos e muitos anos caso, inclusive, você consiga se adaptar. Diante de tantas coisas vivi sérios dilemas com Deus e, por pouco, não me tornei uma cética. Passei achar aquilo tudo uma hipocrisia e assaz enganada, chegando, inclusive, a duvidar das promessas de Deus e, em algum momento, se eu era digna de está ali, pois apesar de ter sido criada com grandes valores morais por pessoas como dizem mundanas e não cometer pecados que eu vislumbrava na igreja constantemente, achava que a palavra não era para mim, por ser sempre a menina que veio do mundo, aquela de quem se poderia extrair algum benefício, mas nunca partilhar verdadeiramente da fé. Graças a Deus, venho pedindo forças a Deus para me mostrar um caminho no qual eu me sinta bem e possa ficar na presença Dele. Posso dizer, com experiência próprio, que hoje os maiores inimigos da Igreja (tida como corpo de Cristo) estão dentre a sua membresia.Sei que a salvação é individual e que devemos permanecer firmes na fé, mas não há como negar que um novo convertido diante de tal cenário irá com certeza abandonar os pilares cristãos. Deixo claro, ter inúmeros defeitos, mas algo que venho aprendendo com deus é que a mudança ocorre de dentro para fora. Não adianta um apego excessivo aos usos e costumes se a membresia não tem noção dos valores cristãos. Desejo de coração que todos os cristãos feridos, como eu fui, sejam sarados e recolocados ao lado do Cordeiro, ao tempo em que agradeço por tão belas palavras. Seus textos, muitas vezes criticados, nos servem, ou me serve, de consolo, uma esperança no fim do túnel. Continue. A Igreja precisa de mais mensagens como essa. Att

    Curtir

  2. Querida irmã em Cristo. Foi com dor na alma que li seu comentário. Eu sei que é duro, pois já fui vítima de perseguições no ministério por que me insurgi (educadamente) contra tais situações. Fique firme com Jesus e não se deixe abater. Deus é contigo. Leia 2 Pe 2: 1-3.
    Que o Todo Poderoso a cubra de bênçãos

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s