Batismo no Espírito Santo · Dons Espirituais

O batismo no Espírito Santo é condição necessária para o recebimento dos dons espirituais?

Por Gutierres Fernandes Siqueira


Não há nenhuma evidência bíblica que indique o Batismo no Espírito Santo como uma condição necessária (conditio sine qua non) para o recebimento dos dons espirituais. Essa “doutrina” não é nem bíblica-teológica e nem oficial na Igreja Evangélica Assembleia de Deus, como alguns erroneamente pensam, porém é mais uma “ensino” popular e fruto da oralidade que ganha um contorno de autoridade e oficialidade. O Antigo Testamento é cheio de exemplos de dons espirituais em ação, ainda que o Batismo no Espírito como revestimento de poder não havia sido concedido, logo porque não existia a Igreja com a missão gentílica.


O respeitado teólogo assembleiano Anthony D. Palma escreveu:


“O Batismo no Espírito Santo é um pré-requisito para receber os dons espirituais”. Mas onde encontramos isso nas Escrituras? O povo de Deus experimentou todos os dons nos séculos anteriores ao Dia de Pentecostes. É mais correto dizer que o batismo no Espírito Santo intensifica a sensibilidade e a receptividade espirituais, fazendo da pessoa um candidato mais propenso aos dons espirituais. Isso é amplamente demostrado pelo fato de que há maior incidência dos dons entre aqueles que foram batizados no Espírito Santo do que entre os que não foram. [1]


Outros teólogos assembleianos que trabalham essa questão são William e Robert Menzies. Eles lembram que associar o Batismo no Espírito Santo (isto é, o dom do revestimento) no texto lucano com os dons espirituais ensinados pelo apóstolo Paulo é não respeitar os respectivos contextos [2]. O batismo no Espírito Santo, nunca custa lembrar, não mantém uma ligação direta com os dons. Sim, é possível falar que o Batismo ajuda na recepção de experiências, mas não é condição nata. Isso porque o batismo é um revestimento de poder para testemunho do Evangelho entre aqueles que ainda não abraçaram Cristo como Salvador (cf. Atos 1.8). Enquanto isso, os dons visam a edificação da Igreja (cf. 1 Co 14.12). O batismo capacita a Igreja para a evangelização, enquanto os dons edificam a Igreja entre os já convertidos e, assim, é parte do discipulado. E, também, é necessário lembrar que o próprio Batismo no Espírito Santo é um dom.


E as línguas? Bom, é possível falar em línguas sem o batismo no Espírito Santo? Essa é uma questão controversa e para resolver o empasse a teologia assembleiana [3] costuma diferenciar a língua estranha como sinal e/ou dom. Enquanto sinal, todos os batizados recebem como evidência física inicial no momento do revestimento de poder. Agora, como dom alguns recebem em forma de variedade. O sinal é normalmente um louvor, ou seja, uma proclamação para Deus, enquanto o dom de variedade de línguas é normalmente equivalente a uma profecia, portanto, uma mensagem para homens (cf. Atos 2.11 comp. 1 Coríntios 14.2, 5). Essa diferenciação é bem carente da base escriturística sólida, pois a variedade de línguas pode- muito bem-  ser um louvor ampliado e, mesmo interpretado para edificação coletiva, seria um cântico ou oração de engradecimento (e não uma mensagem profética) em idioma local. Por exemplo, não somos edificados com os Salmos? A língua interpretada pareceria mais um salmo do que uma profecia, logo porque as referências bíblicas indicam que a língua tem uma direção vertical e não, necessariamente, horizontal (cf. Atos 2.11; Romanos 8.26; 1 Coríntios 14,2, 14, 15; Efésios 6.18; Judas 20).  


Agora, é sim possível dizer que o dom de línguas tem uma relação especial com a natureza do próprio Batismo no Espírito Santo, diferente dos outros dons que em nada dependem dessa experiência. O apóstolo Paulo indica que a língua é um “sinal para os infiéis” (cf. 1 Coríntios 14. 21,22) e o Batismo no Espírito Santo é um revestimento de poder para testemunhar àqueles que não se converteram (Atos 1.8, 2. 1-47). Não é à toa que a língua sempre está presente no Batismo do Espírito Santo (cf. Atos 2.1-13; 8.4-25; 9.24-48; 19.1-6). Portanto, é possível concluir que, excetuando o falar em línguas, os demais dons em nada dependem do Batismo no Espírito Santo.



Referências Bibliográficas:


[1] PALMA, Anthony D. Os dons e o fruto do Espírito. Em: Mensageiro da Paz. Rio de Janeiro: CPAD. Ano 77, n. 1465, Julho de 2007, p. 18.

[2] MENZIES, William W. e MENZIES, Robert P. No Poder do Espírito: Fundamentos da Experiência Pentecostal: um chamado ao diálogo. 1 ed. São Paulo: Editora Vida, 2002. p 237- 249. 

[3] Essa diferenciação entre línguas como sinal e dom é mais uma doutrina assembleiana do que pentecostal. Muitos pentecostais, incluindo o reverendo William Seymour, não colocavam (ou atualmente colocam) as línguas como o sinal definitivo do Batismo no Espírito Santo. Logo, não fazem diferenciação entre sinal ou dom.

16 comentários em “O batismo no Espírito Santo é condição necessária para o recebimento dos dons espirituais?

  1. Irmão Gutierres,

    Concordo com sua conclusão. O Batismo no Espírito Santo é um revestimento de poder para testemunhar do amor de Cristo. A evidência bíblica dele, é o falar em outras línguas. OS outros dons, eu creio, que são dados de acordo com necessidade da Igreja pela graça de Cristo.

    Abraço!

    Irmão João Cruzué

    .

    Curtir

  2. Discordo do texto do irmão o Antigo Testamento não pode ser usado para afirmar doutrinas nesta era da Igreja aquela forma de Deus agir no AT era singular para aquela época é de fato a Teologia Pentecostal sempre ensinou que o batismo com Espírito Santo é a porta para os outros dons. Pelo fato de o dom de línguas estar associado a evidência no momento do batismo.

    Curtir

  3. Irmão Gutierres,
    O Batismo no Espírito Santo é condição para os dons espirituais(sobrenaturais). Por quê?
    1)Revestimento de poder tem evidencia inicial(línguas) e evidencia contínua(os dons). 2)A igreja do cáp.1 de Atos é uma(eles já tinham o Espírito), a do cáp. 2 é outra(os dons começaram a aparecer). 3)Para que serve buscar o Batismo no Espírito? para “intensificar a sensibilidade e a receptividade espirituais”? os Nove dons de 1Co 12 sao “a virtude do Espírito Santo que a de vir sobre vós”.4)A atuação do Espírito no A.T não pode ser usada como referencia porque naquele tempo era diferente (estou resumindo).5) A profecia de Joel cáp.2 mostra que somente depois do derramamento do Espírito sobre toda a carne, haveria os dons(resumi).6)Daqui a pouco vão dizer que Conversão e Revestimento são a mesma coisa, e não é.7)Se o Batismo no Espírito não for condição para os dons, é colocado ´por terra toda a necessidade de pedirmos o essa segunda experiência

    Curtir

  4. Amado Gutierres,

    Gostei do apanhado bibliográfico que o irmão usou para o artigo. Todavia, discordo da afirmação:

    “Essa 'doutrina' não é nem bíblica-teológica e nem oficial na Igreja Evangélica Assembleia de Deus, como alguns erroneamente pensam, porém é mais uma “ensino” popular e fruto da oralidade que ganha um contorno de autoridade e oficialidade”.

    O batismo no Espírito Santo como condição para recebimento dos dons espirituais é sim oficial e tem largo respaldo literário entre os pentecostais assembleianos. Leia-se, por exemplo, Antônio Gilberto (in Teologia Sistemática Pentecostal, CPAD, 2009, pp. 191-194); Eurico Bergstén (in A Santa Trindade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo, CPAD, 3 ed., 1994) e Eurico Bergstén (in Lições Bíblicas, CPAD, 1º TRIM 2004, Lição 7).

    Paz!

    Curtir

  5. Irmão Gutierres, eu respeito muito os pentecostais clássicos, mas acho a doutrina pentecostal carente de base bíblica. Outra coisa: se só é batizado no Espirito Santo quem ora em linguas, como ficam os pastores cessacionistas que ao longo dos séculos foram e são ganhadores de alma. Será que um gigante da fé, como Spurgeon, por exemplo, não era batizado no Espírito Santo? Eu creio que todo cristão verdadeiro é batizado no Espirito Santo no ato da conversão. A discussão sobre a comtemporaneidade ou não das linguas é outra questão sobre a qual cristãos piedosos discordam entre si.
    Acredito que a visão pentecostal sobre o batismo no Espirito deveria ser revista, pois não tem sustentação bíblica. Ainda bem que existem pentecostais como voce, Gutierres, que tem coragem de analisaro assunto com cautela teológica, mesmo mantendo ainda a posição pentecostal. Paz e graça, meu irmão.

    Curtir

  6. Irmão Gutierres, a paz do Senhor!

    Tenho uma dúvida, se for possível respondê-la, eu agradeceria:

    Você afirmou no começo de seu texto que o batismo no Espírito Santo ser uma condição necessária para o recebimento dos dons espirituais não faz parte da doutrina oficial na Igreja Evangélica Assembleia de Deus.
    Como eu posso saber a posição oficial da IEAD neste e em outros tópicos da fé? Devo tomar como oficial aquilo que teólogos assembleianos escrevem, ou existe uma maneira mais acessível?

    Curtir

  7. Discordo plenamente do entendimento das Assembléia de Deus. Primeiro porque não existe dois tipos de crentes na igreja. O Batismo no Espírito Santo ocorre no ato da conversão, quanto às manifestações dos dons, seguem-se a uma busca, santidade e intimidade com o Senhor. O tipo de entendimento criado pela Assembléia de Deus apresenta uma espécie de “casta” no seio da igreja. Niguém pode dizer ser de Deus se não for pelo Espírito. É Ele quem capacita o cristão para resistir à velha natureza, a obedecer a Palavra de Deus e a caminhar no processo de regeneração diante do Pai, por isso, ser revestido de Poder, capacitação data pelo Espírito. Os momentos históricos apresentados em atos dos apóstolos foram pontuais (ao gentil Cornélio), aos Samaritanos… As cartas são as que falam de doutrina. Quem é convertido já é batizado no Espírito e, com a sua intima caminhada, manifestará os dons necessário para o fim destinado pelo Espírito.

    Curtir

  8. Discordo plenamente do entendimento das Assembléia de Deus. Primeiro porque não existe dois tipos de crentes na igreja. O Batismo no Espírito Santo ocorre no ato da conversão, quanto às manifestações dos dons, seguem-se a uma busca, santidade e intimidade com o Senhor. O tipo de entendimento criado pela Assembléia de Deus apresenta uma espécie de “casta” no seio da igreja. Niguém pode dizer ser de Deus se não for pelo Espírito. É Ele quem capacita o cristão para resistir à velha natureza, a obedecer a Palavra de Deus e a caminhar no processo de regeneração diante do Pai, por isso, ser revestido de Poder, capacitação data pelo Espírito. Os momentos históricos apresentados em atos dos apóstolos foram pontuais (ao gentil Cornélio), aos Samaritanos… As cartas são as que falam de doutrina. Quem é convertido já é batizado no Espírito e, com a sua intima caminhada, manifestará os dons necessário para o fim destinado pelo Espírito.

    Curtir

  9. GUTIERREZ, APRECIO MUITO SOS TEUS ESCRITOS, SÃO EQUILIBRADOS E COM FORTE EMBASAMENTO BÍBLICO, SOU DE UMA IGREJA HISTÓRICA(MENONITA), SIMPATIZO MUITO COM O MOVIMENTO PENTECOSTAL, TENHO DIFICULDADE COM ALGUMAS COISAS QUE VEJO NO MEIO NEO- PENTECOSTAL. QUE DEUS CONTINUE TE ILUMINANTE PARA QUE CONTINUE ESCREVENDO ARTIGOS ESCLARECEDORES E EDIFICANTES. PAULO REZENDE

    Curtir

  10. A paz do Senhor meu irmão, tudo isso é veneno, que pena que muitas pessoas por falta de conhecimento estão sendo enganadas, em vez de procurar a verdeira autenticidade em Deus estão procurando em homens hereges,lamentável!
    Fiquem na paz!

    Curtir

  11. Não concordo e creio que a Bíblia também não, que falar em linguas é uma evidencia de ser batizado com o Espirito Santo, quando lemos 1 Corintios 12 , fica muito claro isso.
    1Co 12:8 Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento;
    1Co 12:9 a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar;
    1Co 12:10 a outro, operações de milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a um, variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las. Aqui estão os dons, mas o Espirito distribui da maneira que lhe apraz (1Co 12:11 Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente. O Espirito Santo dá o dom para que Ele que e o dom que Ele quer, outro texto deixa isso claro:1Co 12:29 Porventura, são todos apóstolos? Ou, todos profetas? São todos mestres? Ou, operadores de milagres?
    1Co 12:30 Têm todos dons de curar? FALAM TODOS EM OUTRAS LÍNGUAS? Interpretam-nas todos?
    Uma pessoa pode ser batizada com o Espirito Santo e não receber o dom de línguas, mas receber outro dom.

    Curtir

  12. Parece-me que há uma experiência diferente entre a conversão, batismo nas águas e o batismo no Espírito Santo. Vejam atos 8:16 diz que já tinham sido batizados no nome de Jesus mas ainda não tinham recebido o Espírito Santo. Só depois que os apóstolos oraram e lhes impuseram as mãos é que desceu sobre eles o Espírito Santo. É pois possível ser convertido e batizado e não ter sido cheio do Espírito Santo. Jofre Martins

    Curtir

  13. para mim é o seguinte, ser cheio e ter o Espirito Santo é diferente. igualmente dons espirituais, creio que os dons não quer dizer ser batizado pelo Espirito Santo, pois a um só batismo que é o de arrependimento, dons, tudo isso passar tudo é momentâneo. Creio que dons não passa do tanto que você busca, mais mesmo assim isso não diz nada que você tem o Espirito santo, unicamente você se encheu do poder do Espirito Santo pela sua busca. porque mesmo eu profetizando, expulsando demoneos, sendo usado pelo poder do espirito Santo nao tenho a minha salvação garantida, isso é um sinal que eu não fui batizado pelo Espirito Santo, porque não ha o verdadeiro arrependimento no meu coração. Como poder uma pessoa ser batizado pelo Espirito Santo e nao ser salvo? Deus usa quem estar disposto a ser usado, mesmo aquela pessoa nao tendo o Fruto do Espirito, que na minha opinião a pessoa que é batizada pelo Espirito Santo é a que tem o Fruto do Espirito, isso sim leva a salvação, nao o poder dado pelo Espirito. Porque dons e de Deus para você e o Fruto e de voce pra Deus. O que mata nao é o que entra mais sim o que Sai. O seja o que salva nao é o que voce recebe mais é o que voce entrega. É melhor servir do que ser servido. o que muito é dado será cobrado. Por isso dons espirituais nao quer dizer ser batizado pelo Espirito santo. Jorge.beckhamm@gmail.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s