Batismo no Espírito Santo · Dons Espirituais

O batismo no Espírito Santo é condição necessária para o recebimento dos dons espirituais? [Parte 2]

Por Gutierres Fernandes Siqueira
O artigo anterior sobre o tema gerou alguns questionamentos e opiniões divergentes [leia aqui]. É sempre bom lembrar que o debate saudável e inteligente é o objetivo deste blog. Assim, agradeço cada participação pelo enriquecimento do assunto ora tratado. Vejamos algumas questões:
a) O Batismo no Espírito Santo como porta de entrada necessária para os Dons Espirituais carece de apoio bíblico? Sim, essa é a questão real. A nossa base de fé é a Escritura e nela não encontramos sustentação para tal doutrina. Não podemos aceitar algum ensino meramente porque o lemos numa revista de Escola Dominical ou porque alguns pioneiros da denominação abraçavam tal ideia. A tradição é importante, mas é apenas importante. A tradição não é autoridade essencial.  
Batismo no Espírito Santo
Capacitação para o serviço evangelístico.
Igreja para os não-cristãos
Dons Espirituais
Capacitação para a edificação na comunidade.
Igreja para Igreja


b) Este blogueiro está inventando a roda sem ter gabarito para provocar revisionismo doutrinário? Não, obviamente não. Muitos teólogos pentecostais- incluindo a velha guarda- já questionavam esse ensino. Obviamente, essa questão não é uma invenção deste blogueiro. Exemplo é o já falecido William W. Menzies, talvez a segunda maior autoridade teológica nas Assembleias de Deus dos Estados Unidos depois do Stanley M. Horton. Outros nomes podem ser mencionados como Craig S. Keener, Robert Menzies, Anthony D. Palma e, em grau mais radical, Gordon Fee. Embora, é verdade, outros nomes importantes do pentecostalismo associam Batismo com Dons como Antonio Gilberto, John W. Wyckoff, Eurico Bergstén etc.
c) Essa revisão não representa o fim da teologia pentecostal? Longe disso, é natural que uma doutrina relativamente nova passe por um processo de amadurecimento. É bom lembrar que essas questões são secundárias na fé cristã e, naturalmente, podem ser revistas sem prejuízo para os fundamentos do cristianismo e, também, para a fundamentação do pentecostalismo como movimento e doutrina. Apresentar resistência à qualquer “novidade” não é demérito, mas é a própria virtude da sobrevivência. Agora, a resistência sem fim e lógica não fará de alguém um ser firme e resoluto, mas apenas um obstinado. É alguém que diz: “eu creio porque aprendi assim”. Frase essa que cheira idolatria.
d) O Batismo como porta de entrada para os Dons é uma doutrina oficial? Onde acho a “doutrina oficial” das Assembleias de Deus?  A doutrina oficial das Assembleias de Deus do Brasil pode ser encontrada no documento Cremos publicado neste link. O Cremos é a confissão de fé das Assembleias de Deus deste país [1]. É uma versão mais enxuta do que o documento norte-americano Verdades Fundamentais das Assembleias de Deus publicado pelo Concílio Geral das Assembleias de Deus dos Estados Unidos.  Bom, agora leia atentamente a confissão de fé assembleiana brasileira e, veja por si, que não há qualquer menção do Batismo como pré-requisito para a concessão dos Dons [2]. Na versão americana há uma ilação a partir na difusa frase: “com ela (a experiência do Batismo no Espírito Santo) chega a concessão de poder para a vida e o serviço, a doação dos dons e seu uso no ministério” [3]. A ambiguidade da frase aceita uma revisão dessa ideia do Batismo como “porta de entrada” obrigatória para os dons. No máximo é uma experiência que ajuda e maximiza a recepção dos dons. Agora, duas breves observações: a) E é bom lembrar que a voz oficial de uma denominação é a sua confissão de fé e não a opinião de seus ilustres professores. Alguns dos grandes mestres do pentecostalismo brasileiro e americano abraçam essa ideia, mas sem nenhum desrespeito é possível discordar veementemente. b) Ainda que a declaração da Confissão de Fé afirmasse tal doutrina, é necessário lembrar que esse documento não é autoridade escriturística. É apenas uma organização didática. A Bíblia, naturalmente, é a autoridade.
e) É possível Batismo no Espírito Santo e dons espirituais entre católicos? Bom, essa pergunta está fora do tema e não está ao mesmo tempo, mas surgiu no meio do último post. Se você considera a Igreja Católica Apostólica Romana uma seita pseudocristã, logo fica difícil imaginar a manifestação do Espírito nela. Eu não acredito nisso, pois vejo a Igreja Católica como mais um braço do cristandade, mesmo que cheia de equívocos sérios (por isso não sou católico como também não sou neopentecostal, neopuritano, hipercalvinista etc.). Uma igreja equivocada e cheia de erros pode manifestar dons? Sim, é claro. Veja Corinto. E outra: há igreja perfeita?
Prossigamos.

Referências Bibliográficas:
[1] Os Credos são profissões de fé universais, logo é de toda a cristandade e não apenas de um grupo. Exemplos: Credo de Nicéia, Credo de Atanásio, Credo dos Apóstolos, Credo da Calcedônia etc. A Confissão de Fé é normalmente de um grupo ou denominação cristã. Exemplos:  Confissão de Augsburgo (luterano), Catecismo de Heidelberg (Igrejas reformadas da Holanda e Alemanha), Confissão de Fé de Westminster (Igrejas de orientação calvinista), Declaração de Savoy (Igrejas congregacionais), Declaração de Verdades Fundamentais das Assembleias de Deus (ADs dos EUA), Cremos (ADs do Brasil) etc. 
[2] “Cremos na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme  sua soberana vontade (1Co 12.1-12)” [Décimo Ponto].
[3] “This was the normal experience of all in the early Christian church. With it comes the enduement of power for life and service, the bestowment of the gifts and their uses in the work of the ministry (Luke 24:49; Acts 1:4,8; 1 Corinthians 12:1-31) [Statement of Fundamental Truths of The General Council of the Assemblies of God]. Para ler a explicação de cada um dos 16 pontos do documento americano veja: MENZIES, William e HORTON, Stanley. Doutrinas Bíblicas: Os Fundamentos da Nossa Fé. 8 ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2010. p 248.

29 comentários em “O batismo no Espírito Santo é condição necessária para o recebimento dos dons espirituais? [Parte 2]

  1. Gostaria de colocar algumas considerações a mais para contribuir:
    P r i m e i r o – Aconteceram manifestações dos dons no AT, o que não é o nosso caso para estudo, devemos olhar principalmente para Atos dos Apóstolos para termos alguma base sobre esse tão importante assunto.
    S e g u n d o – Encontramos no Novo Testamento alguém que possuía dons sem ser batizado no ESPÍRITO SANTO?
    Creio que não, porque a pregação do evangelho vinha logo após uma manifestação de um milagre ou cura ou manifestação de dons por parte daqueles que pregavam o evangelho. Logo após as conversões já se ministrava batismo nas águas e batismo no ESPÍRITO SANTO (vemos a urgência disso em Samaria quando aceitaram alguns e foi enviado para lá Pedro para orar por batismos no ESPÍRITO SANTO, vemos Paulo orando por alguns que haviam se convertido perguntando se tinham recebido o batismo no ESPÍRITO SANTO e logo a seguir orou para que recebessem).
    Continua….

    Curtir

  2. continuando…
    T e r c e i r o – Era condição necessária para se assumir qualquer cargo na igreja o ser cheio do ESPÍRITO SANTO, isso equivale a falar em línguas, ou seja, ser batizado no ESPÍRITO SANTO (Sempre quando se menciona “cheios”, logo a seguir diz “e começaram a falar em outras línguas e a glorificar a DEUS).
    Q u a r t o – Para ser batizado no ESPÍRITO SANTO sabemos que até nossa língua (membro mais difícil de ser controlado) fica entregue totalmente à direção do ESPÍRITO SANTO. Como para sermos usados em dons temos que estar entregues totalmente ao ESPÍRITO SANTO, creio que aquele que já foi batizado é que está nessa posição, sabendo já como se entregar ao ESPÍRITO SANTO para ser usado.
    C o n c l u s ã o – Como não temos no Novo Testamento nenhum lugar dizendo que alguém tinha algum dom sem ser batizado e como para se assumir qualquer cargo na Igreja era necessário ser batizado no ESPÍRITO SANTO, creio que podemos acreditar que os dons são recebidos a partir do momento que se é batizado ou mesmo junto com o batismo, como foi o caso dos apóstolos no dia de pentecostes recebendo o dom de Línguas junto com o batismo no ESPÍRITO SANTO.
    Ev. Luiz Henrique (Imperatriz – MA).

    Curtir

  3. Gostaria de colocar algumas considerações a mais para contribuir:
    P r i m e i r o – Aconteceram manifestações dos dons no AT, o que não é o nosso caso para estudo, devemos olhar principalmente para Atos dos Apóstolos para termos alguma base sobre esse tão importante assunto.
    S e g u n d o – Encontramos no Novo Testamento alguém que possuía dons sem ser batizado no ESPÍRITO SANTO?
    Creio que não, porque a pregação do evangelho vinha logo após uma manifestação de um milagre ou cura ou manifestação de dons por parte daqueles que pregavam o evangelho. Logo após as conversões já se ministrava batismo nas águas e batismo no ESPÍRITO SANTO (vemos a urgência disso em Samaria quando aceitaram alguns e foi enviado para lá Pedro para orar por batismos no ESPÍRITO SANTO, vemos Paulo orando por alguns que haviam se convertido perguntando se tinham recebido o batismo no ESPÍRITO SANTO e logo a seguir orou para que recebessem).
    T e r c e i r o – Era condição necessária para se assumir qualquer cargo na igreja o ser cheio do ESPÍRITO SANTO, isso equivale a falar em línguas, ou seja, ser batizado no ESPÍRITO SANTO (Sempre quando se menciona “cheios”, logo a seguir diz “e começaram a falar em outras línguas e a glorificar a DEUS).
    Q u a r t o – Para ser batizado no ESPÍRITO SANTO sabemos que até nossa língua (membro mais difícil de ser controlado) fica entregue totalmente à direção do ESPÍRITO SANTO. Como para sermos usados em dons temos que estar entregues totalmente ao ESPÍRITO SANTO, creio que aquele que já foi batizado é que está nessa posição, sabendo já como se entregar ao ESPÍRITO SANTO para ser usado.
    C o n c l u s ã o – Como não temos no Novo Testamento nenhum lugar dizendo que alguém tinha algum dom sem ser batizado e como para se assumir qualquer cargo na Igreja era necessário ser batizado no ESPÍRITO SANTO, creio que podemos acreditar que os dons são recebidos a partir do momento que se é batizado ou mesmo junto com o batismo, como foi o caso dos apóstolos no dia de pentecostes recebendo o dom de Línguas junto com o batismo no ESPÍRITO SANTO.
    Ev. Luiz Henrique (Imperatriz – MA).

    Curtir

  4. Lembrando que as maiores e mais eficientes armas de evangelização são as manifestações do dons. esse é o padrão de Atos dos Apóstolos = manifestação de dons, depois ajuntamento de pessoas, depois pregação do evangelho, depois batismo nas águas, depois batismo no ESPÍRITO SANTO, depois recebimento de dons (Lembrando que Paulo impôs as mãos sobre Timóteo para que ele recebesse dom).

    Curtir

  5. T e r c e i r o – Era condição necessária para se assumir qualquer cargo na igreja o ser cheio do ESPÍRITO SANTO, isso equivale a falar em línguas, ou seja, ser batizado no ESPÍRITO SANTO (Sempre quando se menciona “cheios”, logo a seguir diz “e começaram a falar em outras línguas e a glorificar a DEUS).
    Q u a r t o – Para ser batizado no ESPÍRITO SANTO sabemos que até nossa língua (membro mais difícil de ser controlado) fica entregue totalmente à direção do ESPÍRITO SANTO. Como para sermos usados em dons temos que estar entregues totalmente ao ESPÍRITO SANTO, creio que aquele que já foi batizado é que está nessa posição, sabendo já como se entregar ao ESPÍRITO SANTO para ser usado.
    C o n c l u s ã o – Como não temos no Novo Testamento nenhum lugar dizendo que alguém tinha algum dom sem ser batizado e como para se assumir qualquer cargo na Igreja era necessário ser batizado no ESPÍRITO SANTO, creio que podemos acreditar que os dons são recebidos a partir do momento que se é batizado ou mesmo junto com o batismo, como foi o caso dos apóstolos no dia de pentecostes recebendo o dom de Línguas junto com o batismo no ESPÍRITO SANTO.
    Ev. Luiz Henrique (Imperatriz – MA).

    Curtir

  6. Querer negar as manifestações sobrenaturais do Espírito Santo no AT e nos Evangelhos, é ignorar os relatos nos quais alguns dons estão evidentes. Com exceção dos dons de variedades de línguas e interpretação das línguas, os demais dons listados em 1 Co 12, são encontrados antes do pentecostes. É óbvio que após o pentecostes, os dons passaram a ser distribuídos de forma mais abundante. Observo também que um crente batizado com o Espírito Santo que permanece cheio, é mais sensível ao Espírito e por isso estará mais receptivo aos dons. O que ocorre em nosso meio é a falta de investigação bíblica para se descobrir o que a Bíblia tem a dizer por si mesma. Existe dogmas pentecostais que não resistem a uma exegese bíblica. Eles só permanecem por força de alguns nomes que os transmitem. “Se é fulano de tal que está dizendo, então é verdade”! SERÁ??? Que tal sermos cristãos bereanos, que conferiam nas Escrituras os ensinos de Paulo. Nota: Paulo não se importava com isso, pois anunciava todo o conselho de Deus pregando a Palavra como ela é. Ouso a dizer que se fizermos assim, seremos mais pentecostais do que somos!

    Curtir

  7. Querido Pr Alessandro Garcia, o irmão se enganou – eu não desconsiderei o AT, apenas disse que não vem ao caso, pois vivemos na época da graça onde a manifestação do ESPÍRITO SANTO é abundante e dada pela graça. O irmão não deu nenhuma prova bíblica do Novo Testamento para provar que os dons são concedidos antes do batismo no ESPÍRITO SANTO. Eu, pelo contrário falei biblicamente sobre isso. Por favor, vamos pela bíblia.

    Curtir

  8. Luiz Henrique de Almeida Silva Segue uma resposta bíblica.
    Alguns exemplos da manifestação de sete dos nove dons listados em 1 Coríntios 12.8-11 antes do Pentecostes. É claro que ainda há outros relatos. Espero que esses sejam suficientes para o momento. “Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria (José Gn 41.35-39; Bezalel, Aoliabe e todos os homens capazes Ex 31.6, Salomão 1 Re 3.9-12)

    E a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência (José – sonhos Gn 37.5-7; 45.5-8, SAMUEL – sobre as jumentas de Saul 1 Sm 9.20, SAMUEL – sobre Saul 1 Sm 10.22, ELISEU – sobre Geazi 2 Rs 5.26, – sobre a Síria 2 Rs 6.8-12, SIMEÃO – sobre o messias Lc 2.25,26)

    E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé (Os exemplos de fé de Hebreus 11, Elias – 1 Reis 18: 41 a 46; Eliseu – Naamã 2 Re 5.10)

    E a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar (Abraão – Abimeleque e sua família Gn 20:17, Isaque – Rebeca Gn 25.21, Eliseu – Naamã 2 Rs 5.10-14, Os discípulos Mt 10.1

    E a outro a operação de maravilhas (Eliseu – 2 Rs.2.14; 22-23; 3.15- 20; 4.6-7, 19-35; 41,42-44; 6.6-7,20; 13.21)
    E a outro a profecia (Eliseu 2 Rs 6,18; Micaías 2 Cr 18.13, Ana Lc 2.36)

    E a outro o dom de discernir os espíritos (Josafá – 1 Re 22.7, Eliseu 2 Re 5.25,26)

    E a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas (Esses dons, como afirmei, só se encontram após o Pentecostes).
    Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.(1 Co 12:8-11)

    Quero desde já afirmar que não é minha intensão promover nenhuma discussão que não promova edificação. Mas estou aberto para ler opiniões divergentes. Um abraço em Cristo.

    Curtir

  9. Irmãos, não li até agora ninguém comentar sobre Joel 2.28,29. Somente depois do “Derramarei o Meu Espírito sobre toda carne…vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.
    E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito” e que haverá os Dons.Revestimento de Poder ou Virtude do Espírito Santo “que há de vir sobre vós” é muito mais do que uma “maior sensibilidade espiritual”. O entendimento de que o Batismo no Espírito é uma segunda experiência ( e está correto) se aplica também a crença do dons espirituais como uma consequência do Batismo. Até agora não entendo porque do debate.

    Curtir

  10. Na minha opinião, o A.T. não pode ser usado como exemplo porque a atuação do Espírito através do dons no aquela época era diferente. Quando Jesus diz que “os sinais seguiram aos que creem”, está implícito que isso aconteceria “até que do Alto sejais revestido de poder. Repito:Se o Batismo no Espírito não for condição para os dons, é colocado ´por terra toda a necessidade de pedirmos essa segunda experiência. Batismo no Espírito Santo é sinônimo de poder(dons), não de sensibilidade espiritual.

    Curtir

  11. Confirmado. É como eu disse – Não há nem um exemplo no livro de Atos e nem nos demais livros do Novo Testamento que comprove a teoria de vocês sobre Dons serem dados antes do batismo no ESPÍRITO SANTO. Não se busca base bíblica para explicar sobre dons do ESPÍRITO SANTO para a Igreja no Antigo Testamento. Eu tenho base bíblica para apoiar o que disse no Novo Testamento e vocês nada têm. Parece teimosia discutir o que não se conhece e não se pratica.

    Curtir

  12. Lembrando ao amado que expulsar demônio e curar enfermo são sinais de todo aquele que é crente e não quer dizer que alguém tem dom porque fez isso uma vez ou outra na vida.
    Quem tem dom do ESPÍRITO SANTO sempre faz aquilo que o dom que está nele p capacita. veja em Marcos 16 que estes sinais são para todos os crentes.

    Curtir

  13. Eu creio na soberania de Deus e que o Espírito Santo é livre para agir quando e como Ele quiser. Deus não está condicionado às nossas teologias pentecostais ou tradicionais, pois cada denominação defende seus pontos teológicos. O que eu quis demonstrar, mas parece que é difícil para alguns entenderem, é que o Espírito Santo distribui, sim, dons espirituais mesmo a quem não é batizado com Espírito Santo. Com certeza há muitos crentes espirituais em denominações tradicionais com o dom da fé, Palavra da sabedoria e outros dons, mesmo sem serem batizados com o Espírito Santo. Eu sou pastor na Assembleia de Deus, creio e prego o Batismo com o Espírito Santo de acordo a doutrina bíblica pentecostal, mas não creio que o Espírito Santo esteja agindo só entre os pentecostais com os seus dons.
    Não quero dizer que o Batismo com o Espírito Santo seja desnecessário à vida cristã, mas creio que ele seja dado como revestimento de poder aos crentes para melhor desenvolverem a Obra de Deus (Lc 24.49; At 1.8). Os dons são dados para promover edificação, consolo e a glorificação a Deus (1 Co 14.4,5,12,25,31; At 10.46). Reitero, prego a doutrina pentecostal do Batismo com Espírito Santo e temos visto Jesus batizar os crentes com o Espírito em nossa igreja. Entretanto, creio, como muitos outros pentecostais, que os dons espirituais podem ser dados a crentes não batizados com o Espírito Santo. Até porque não há uma só referência bíblica que ensine que isto não seria possível. Precisamos ser mais bíblicos do que assembleianos, metodistas, presbiterianos, congregacionais, renovados ou neo pentecostais. Aqui eu encerro a minha participação neste debate, respeitando as opiniões contrárias dos colegas. Um abraço sincero a todos, fiquem na paz do Senhor.

    Obs: Aproveito o espaço para dizer que semanalmente acesso o site ebdweb.com.br e sou muito abençoado pelos comentários das lições CPAD, dos que de participam, inclusive o Ev Luiz Henrique de Almeida Siva.

    Curtir

  14. Pr Alessandro Garcia, querido irmão está confundindo dons ministeriais e dos de serviço com Dons do ESPÍRITO SANTO. Os nove dons alistados em 1Co 12 só são dados após o batismo no ESPÍRITO SANTO. Os dons ministeriais Ef 4.11 são dados também a quem é batizado no ESPÍRITO SANTO, como deve ser seu caso já que é da Assembleia de DEUS (o ministro deve ser alguém cheio do ESPÍRITO SANTO), esse ministério deve ser equipado com dons do ESPÍRITO SANTO. Já no caso de dons de serviço pode ser que não seja necessário, mesmo que eu duvide disso. São alguns dons como ajuda aos necessitados, governo da igreja, misericórdia, administração financeira da igreja, etc…

    Curtir

  15. Em um comentário acima foi dito que “expulsar demônio e curar enfermo são sinais de todo aquele que é crente e não quer dizer que alguém tem dom porque fez isso uma vez ou outra na vida”. A base apresentada para isso foi o texto de Marcos 16.
    Seguindo a mesma linha de raciocínio teriamos que afirmar que falar em novas línguas é “um sinal de todo aquele que é crente e não quer dizer que alguém tem dom porque fez isso uma vez ou outra na vida”.

    Curtir

  16. Agora você entendeu direitinho – Todo crente deveria seguir a recomendação de JESUS. Todos deveriam ser batizados no ESPÍRITO SANTO e falarem em línguas, mas nem todos receberiam o dom de línguas (nesse dom se fala em várias línguas). Esses são sianis claros de todo crente – falar em línguas, curar enfermos, etc…

    Curtir

  17. Todos os dons são movidos por amor, pois são para proveito de outras pessoas. As 9 qualidades do fruto do ESPÍRITO começam pelo amor. Se você não ama alguém não ora por ele para que seja curado, não entrega uma mensagem de DEUS para fortalecê-lo, etc… O perfeito só será perfeito quando estivermos no céu, mas enquanto isso amemos uns aos outros. Busquemos os dons para ajudarmos uns aos outros. não deveria haver doentes na igreja, não deveríamos ter pessoas passando fome na igreja, etc… todos devemos nos ajudarmos uns aos outros e orarmos uns pelos outros, ministrando uns aos outros os dons do ESPÍRITO SANTO.

    Curtir

  18. Eu acho que foi você que nâo entendeu nada. Eu lhe pergunto: é possível que alguém fale em línguas sem ter o dom de línguas?
    Pois é a essa conclusão que seu raciocínio sobre marcos 16 leva.

    Curtir

  19. Sua pergunta foi: Eu lhe pergunto: é possível que alguém fale em línguas sem ter o dom de línguas?
    Meu Deus! Você é batizado no ESPÍRITO SANTO irmão Eduardo? Se nunca falou em línguas, então você não é batizado. Falamos em línguas do batismo no ESPÍRITO SANTO a vida toda e isso não quer dizer que temos o dom de línguas. Quem tem dom de línguas fala em vários tipos de Línguas. Em pelo menos 4 tipos: 1-Línguas do batismo (para edificação própria – o crente pode falar nela a vida toda)
    2- Língua para falar com estrangeiro – Língua conhecida pelo ouvinte e não pelo que a fala. Exemplo maior em Atos 2, onde os apóstolos falaram na língua dos estrangeiros.
    3- Língua para Intercessão – Não são palavras expressadas, mas gemidos de intercessão (Rm 8; ).
    4- Línguas para serem interpretadas – Podem ser interpretadas pelo mesmo que as fala ou por outrem.
    Quem ora em línguas deve orar para poder interpretá-las. Por isso, o que fala em língua, ore para que a possa interpretar. (1 Coríntios 14:13).

    Curtir

  20. É evidente que é possível alguém falar em línguas sem ter o dom de línguas.
    Todo crente batizado no ESPÍRITO SANTO fala em línguas todos os dias (se não for um preguiçoso e se não quiser ser edificado). Um crente batizado no ESPÍRITO SANTO pode falar uma hora em línguas todo dia sem repetir nem uma palavra. Isso não quer dizer que tenha dom de línguas. minha família toda fala em línguas e ora em línguas todos os dias, isso não quer dizer que tenham dom de línguas.
    Quem tem o dom de línguas fala em vários tipos de línguas – não é só na línguas do batismo, linguagem de oração.
    Quem tem dom de línguas pode falar em pelo menos 4 tipos de línguas diferentes.

    Curtir

  21. É evidente que é possível alguém falar em línguas sem ter o dom de línguas.
    Todo crente batizado no ESPÍRITO SANTO fala em línguas todos os dias (se não for um preguiçoso e se não quiser ser edificado). Um crente batizado no ESPÍRITO SANTO pode falar uma hora em línguas todo dia sem repetir nem uma palavra. Isso não quer dizer que tenha dom de línguas. minha família toda fala em línguas e ora em línguas todos os dias, isso não quer dizer que tenham dom de línguas.
    Quem tem o dom de línguas fala em vários tipos de línguas – não é só na línguas do batismo, linguagem de oração.
    Quem tem dom de línguas pode falar em pelo menos 4 tipos de línguas diferentes.

    Curtir

  22. É evidente que é possível alguém falar em línguas sem ter o dom de línguas.
    Todo crente batizado no ESPÍRITO SANTO fala em línguas todos os dias (se não for um preguiçoso e se não quiser ser edificado). Um crente batizado no ESPÍRITO SANTO pode falar uma hora em línguas todo dia sem repetir nem uma palavra. Isso não quer dizer que tenha dom de línguas. minha família toda fala em línguas e ora em línguas todos os dias, isso não quer dizer que tenham dom de línguas.
    Quem tem o dom de línguas fala em vários tipos de línguas – não é só na línguas do batismo, linguagem de oração.
    Quem tem dom de línguas pode falar em pelo menos 4 tipos de línguas diferentes.

    Curtir

  23. É evidente que é possível alguém falar em línguas sem ter o dom de línguas.
    Todo crente batizado no ESPÍRITO SANTO fala em línguas todos os dias (se não for um preguiçoso e se não quiser ser edificado). Um crente batizado no ESPÍRITO SANTO pode falar uma hora em línguas todo dia sem repetir nem uma palavra. Isso não quer dizer que tenha dom de línguas. minha família toda fala em línguas e ora em línguas todos os dias, isso não quer dizer que tenham dom de línguas.
    Quem tem o dom de línguas fala em vários tipos de línguas – não é só na línguas do batismo, linguagem de oração.
    Quem tem dom de línguas pode falar em pelo menos 4 tipos de línguas diferentes.

    Curtir

  24. Se a função do Espirito santo é glorificar a Jesus como é que é possivel pessoas da Igreja romana serem batizadas no Esp santo e continuarem na idolatria aos santos e maria ?
    Veja que isso é até ensinado por alguns padres que mandam as pessoas soltarem a voz e copiar do outro enquanto a pessoa fala, como o padre Jonas Abib faz :

    Curtir

  25. Atos dos Apóstolos é um livro maravilhoso, pois revela a história da igreja. Toda igreja deveria refletir diversas vezes na entrega e amor expressado por nossos primeiros irmãos. Contudo, vale ressaltar que este livro é um livro histórico, focando-se em mostrar o inicio da igreja, e o Poder que a fez, e faz caminhar, o Espirito Santo. Creio plenamente na ação do Espirito Santo, nos dons, sejam de linguas, como forma de edificar e ajudar a igreja a testemunhar da fé em Cristo, resistir ao pecado. Acerca de questões doutrinárias, é inequívoco que elas são tratadas nas cartas. Principalmente as Paulinas. E, quanto a essa questão, não vejo Paulo fazer qualquer diferenciação acerca de crente e crente batizado no Espírito Santo. Aliás, eu só consigo ver Paulo falar de um unico crente, a nova criatura. Não faço apologia a denominação, porém, acerca desse tema, compreendo que a Igreja Cristã Nova Vida tem uma melhor compreensão. Esclrecendo que pertenço a outra denominação. Esse pensamento de crentes battizados no Espírito Santo e crentes não batizados no Espírito Santo é um tanto confuso, pois, como eu posso entender que sou de Cristo se não sou batizado no Espírito. Esse tipo de pensamento faz surgir duas especies de crentes, os batizados e os não batizados, como se existisse duas castas cristãs. O que não enxergo biblicamente. Pertenço a uma igreja que crê no batismo no Espírito santo, tendo como evidencia inicial o falar em linguas; bem como que só pode assumir cargos os que passaram por esse processo. Em nossa igreja haviam pessoas, não batizadas no Espírito Santo, de acordo com a visão da igreja, que eram completamente entregues à obra, evangelhizando, testemunhando, mostrando uma vida de misericórdia com os necessitados, conhecedoras da Palavra e fiéis. Em contrapartida, grande parte de pastores e lideres, batizados no Espírito Santo, cometando os diversos tipos de torpezas, infiés. Uma das principais ação do Espírito é nos tornar capazes a viver uma vida de santidade, fidelidade e amor, testemunhando o e vivendo o caráter de Cristo. Então, como entender esse fato. É um risco muito grande atestar algo como se o próprio Deus assim o tivesse dito. Legislar questão como se Deus a tivesse feito é perigoso, pois, um dia terei que prestar contas acerca dela. Creio que só existe um tipo de crente, e creio que ele é batizado desde a sua conversão, capacitado a ser nova criatura e selado no Espírito Santo para salvação, para transformação, edificação e estemunho de Cristo, nosso Salvador.

    Curtir

  26. Respondendo ao Anônimo – Na igreja católica apost Romana não são batizados no ESPÍRITO SANTO – aprenedem a falar em línguas – não recebem de DEUS.
    Respondendo ao Artime. O problema ai que o irmão não entendeu que na hora que aceitou a JESUS você recebeu o ESPÍRITO SANTO. Está salvo. Os discípulos receberam também logo após a ressurreição de JESUS, mas depois de 40 dias eles receberam o revestimento de poder, o batismo no ESPÍRITO SANTO e falaram em línguas. OK? São duas coisas distintas e complementares.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s