Liturgia · Música

O playback no culto e o horror da “praticidade”!

Por Gutierres Fernandes Siqueira

Você já observou que o culto evangélico está cada vez mais, digamos, prático? Por exemplo, os hinários sumiram e deram espaço para o playback. Ó céus! Que horror é esse troço, mas é o objeto mais consumido no culto contemporâneo, mesmo em grandes igrejas! O playback é uma parnaflenária tecnológica que minou a produção de novos músicos em muitas igrejas. Ora, ora, por que precisamos de longas aulas e ensaios trabalhosos se agora temos a praticidade do playback? O artificialismo ganha espaço em um ambiente de adoração, que, em si, demanda atenção, imaginação e experiência real.

imagesE o improviso? Virou norma! Nada é planejado, nada é pensado, tudo é feito na hora. Quem vai cantar hoje? Ah, você mesmo que olhou para trás! Quem vai pregar nesta noite? Ah, esse irmão que nunca mais teve uma oportunidade. Sim, parece que estamos em uma espécie de programa de calouros onde é necessário oferecer oportunidades para quem tem “um talento escondido”. Outros servem como uma espécie de backup: eles são os tapas-buracos para cantar, pregar, orar, já que quem se esperava não foi ao culto e nem avisou sobre a ausência. O pior é que se atribui essa bagunça ao Espírito Santo, ou seja, um verdadeiro sacrilégio.

E as letras das músicas? Nada de linguagem rebuscada, de teologia sólida, nada de estrutura musical. Nos cultos se reproduz os últimos sucessos das rádios evangélicas. Outro horror! Não se planeja, não se reflete sobre o conteúdo. Não criamos ritmos, apenas imitamos os ritmos de sucesso. O culto é a reprodução das 10 melhores da rádio gospel local. Qual a necessidade de orquestra, corais e a valorização do hinário se todos esses sucessos tem versões em… playback! Não há valorização do músico, não há investimentos e há cada vez menos interessados nessa arte. E, infelizmente, a maior parte dos músicos não tem uma visão integral de fé que envolva sua arte.

E, para concluir, a tragédia prática se completa na pregação. O “pregador” assisti uma “pregação” no YouTube e depois reproduz os mesmos clichês, os mesmos trejeitos e as mesmas bobagens que escutou e viu. Ora, ora, pra quê estudar? Por que vou comprar comentários bíblicos? Por que vou meditar horas na Palavra se posso reproduzir uma mensagem do YouTube?

O horror está instalado!

4 comentários em “O playback no culto e o horror da “praticidade”!

  1. “E, infelizmente, a maior parte dos músicos não tem uma visão integral de fé que envolva sua arte.”
    Seria interessante uma explanação específica sobre o assunto.

    Curtir

  2. Esta pratica religiosa do playback deveria ser banida das igrejas…
    Mas vejo como uma “cultura” tipica dos pentecostais que precisa de reforma, o “Show de calouros” tem que acabar e dar espaço para a verdadeira celebração de louvor congressional e a adoração genuína!
    Paz e Graça

    Curtir

    1. Sou de uma igreja pentecostal, que não é a IEAD, e posso dizer que em 99% das nossas igrejas, esse tipo de “cultura” não está instalada. Graças a Deus. Vejo que toda vez que se referem aos pentecostais, a referência é a Assembleia de Deus, e precisamos ter uma visão mais holística sobre isso. Sou da Igreja de Deus Pentencostal do Brasil, que está desde 1957 no nosso país, sendo fundada pelos missionários americanos da Pentecostal Church of God. Talvez, o pentecostalismo no Brasil não se resuma a IEAD, talvez. Deus abençoe!

      Curtir

  3. A paz do Senhor, sim concordo q temos q banir o playback de nossos culto, é nítido a diferença quando se canta com músicos ao vivo e quando é playback, porém muitas das nossas igrejas aprovam o play…pq com isso não precisará investir em equimamento e instrumentos musicais q custam caros…sem contar a formação desses discípulos! !!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s