Entrevistas · Teologia Lucana · Teologia Pentecostal

O Blog Teologia Pentecostal entrevista Roger Stronstad: “A minha preocupação era pastoral”

15594

Por Gutierres Fernandes Siqueira

O entrevistado de hoje é o teólogo pentecostal canadense Roger Stronstad. Ele é professor associado na Summit Pacific College no Canadá. Stronstad é mestre pelo conceituado centro de ensino Regent College e doutor em teologia pela Christian Bible College. Stronstad é mais conhecido devido o seu livro de grande sucesso chamado “A Teologia Carismática de Lucas” (CPAD), lançado em inglês em 1984 pela Hendrickson Publishers e relançado em 2012 pela Baker Academic. O livro marcou a história do pentecostalismo como a defesa mais robusta, tanto em hermenêutica como em exegese, da teologia pentecostal. Stronstad também é editor do “Comentário Bíblico Pentecostal” (CPAD). Abaixo, segue a entrevista. 

Gutierres Siqueira: Quais são os teólogos que mais influenciam sua vida acadêmica?

Roger Stronstad: Todo teólogo que eu li contribuiu, de alguma forma, para o meu conhecimento e compreensão das Escrituras. Mas, claro, alguns me influenciaram mais do que outros. Isso está frequentemente relacionado ao assunto do qual estou estudando a qualquer momento. Por exemplo, quando estudei Gênesis, o Dr. D. J. Wiseman, que era assiriólogo, era uma fonte indispensável para entender o mundo em torno de Israel nos tempos do AT. Para Êxodo, fui muito ajudado por Carl Armerding. Da mesma forma, W. Ward Gasque, meu orientador na dissertação de mestrado, influenciou minha compreensão das várias abordagens acadêmicas para o livro contínuo de Lucas e Atos. O estudioso do Novo Testamento, George Ladd, foi muito útil para o estudo dos evangelhos sinóticos. E Richard Longenecker e Michael Green abriram o significado das letras paulinas para mim.

  1. O que o motivou a escrever o livro “A Teologia Carismática de Lucas” nos anos 1980?

Eu escrevi minha dissertação de mestrado sobre o Espírito Santo em Lucas-Atos. Este foi um assunto natural para a minha escrita porque eu era um pastor pentecostal. Comecei o estudo em um período (década de 1960) quando os cristãos pentecostais eram lançados de um lado para outro entre os grupos antipentecostais e a comunidade carismática. Então minha motivação era pastoral – as ovelhas precisavam de um pastor. Meus estudos ajudaram muitos pentecostais a entender melhor tanto sua experiência pentecostal quanto sua teologia. Para este fim, minha dissertação está em impressão contínua há mais de trinta e cinco anos.

  1. Seu livro é muito importante na história da teologia pentecostal. Hoje existem muitos livros que reproduzem sua ideia original. Como você vê a teologia pentecostal hoje? Especialmente a teologia pentecostal mais acadêmica?

É muito gratificante ver como meu livro estabilizou o Movimento Pentecostal de várias maneiras. Mas depois de uma geração, desde que o livro foi publicado, alguns pentecostais não o acham excitante o suficiente e são, lamentavelmente, atraídos para movimentos como a Palavra de Fé e outras variações. Mas, felizmente, muitos eruditos pentecostais acadêmicos estão hoje construindo a igreja sobre a verdadeira mensagem bíblica do pentecostalismo, o que é um bom presságio para a saúde espiritual e a vitalidade do Movimento Pentecostal no futuro.

  1. Em face de tantas definições, como você define pentecostalismo?

O pentecostalismo é um fenômeno complexo e, portanto, difícil de definir em uma frase ou duas. Por exemplo, é uma hermenêutica que permite que Jesus e/ ou o Espírito Santo “abram a mente” do intérprete para o significado e aplicação da Escritura (Lucas 24). Além disso, leitores da Bíblia pentecostais trabalham para encontrar a verdade teológica na narrativa histórica, bem como outros tipos de literatura bíblica, como seções de ensino explícitas da Bíblia. Também dá as boas-vindas a Deus, o batizador do Espírito Santo (At 1.4-5), e o Espírito capacita os crentes em seu testemunho sobre Jesus (At 1.8). O Espírito é também o Ajudante ou Consolador que vem junto com o crente, ou a comunidade de crentes, em tempo de necessidade. E muito mais.

  1. Em sua opinião, quais são os maiores desafios do pentecostalismo?

Os desafios para o Movimento Pentecostal são muitos. Entre os desafios do pentecostal contemporâneo está a necessidade de viver livremente na plenitude do Espírito, sendo, também, submisso à Bíblia como a palavra autoritativa de Deus.

  1. Quais são os livros essenciais para entender a teologia do pentecostalismo?

Os melhores livros para entender o pentecostalismo são aqueles escritos por Robert P. Menzies. Veja a lista:

Empowered for Witness: The Spirit in Luke-Acts (T&T Clark) (Observação: Será publicado neste ano pela Editora Carisma).

No Poder do Espírito: Fundamentos da Experiência Pentecostal (Editora Vida)

Pentecostes: Essa história é a nossa história (CPAD)

Speaking in Tongues (CPT Press)

Muitos estudiosos da Bíblia acham que meus livros são de alguma ajuda. Vejamos:

A Teologia Carismática de Lucas (CPAD)

Teologia Lucana Sob Exame (Carisma)

Baptized and Filled with the Holy Spirit (Life Publishers International)

  1. Hoje no Brasil existem muitos estudos sociológicos sobre o pentecostalismo, mas ainda pouco material teológico. Como você enxerga esse quadro?

As duas categorias são diferentes, mas complementares. A teologia, claro, lida com a revelação divina. A sociologia lida com o comportamento humano. A sociologia pode complementar ou enriquecer a teologia, mas a teologia será sempre mais importante.

Um comentário em “O Blog Teologia Pentecostal entrevista Roger Stronstad: “A minha preocupação era pastoral”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s