Notas Reflexivas

Notas Reflexivas (3)

Por Gutierres Fernandes Siqueira

Algumas reflexões sobre assuntos diversos:

IGREJAS QUE DEFINHAM

A sociedade está mudando. E nem toda mudança é positiva, obviamente. Mas há um progresso muito bom em curso: as novas gerações são mais intolerantes com lideranças autoritárias, personalistas e centralizadoras. Isso é bom. Jesus também rejeitava lideranças com tais características. Igrejas e denominações que cultivam esse tipo de líder ainda podem crescem por algum tempo, mas crescerão cada vez menos. Sem mudanças, infelizmente, uma hora a conta vai chegar e o número de membros começará a cair. É tempo de despertar!

O LEGALISMO É DESPROVIDO DE BELEZA, MAS A BELEZA É UM DOM DE DEUS

Há alguns anos vi uma foto ainda em preto e branco de um grupo de senhoras de uma igreja legalista. Nenhuma delas sorria. Todas se vestiam de maneira muito parecida. A posição corporal era quase militar. Sinceramente, aquela foto me deixou triste. Fiquei pensando: quantos cristãos ainda confundem santidade e sobriedade com falta de leveza e beleza?! Enquanto isso, nas Sagradas Escrituras, Salomão elogiava a sua esposa: “Como são belas as suas faces entre os brincos, e o seu pescoço com colares de joias” (Cânticos dos Cânticos 1.10). Evidente que sempre pode existir exageros na busca da estética perfeita, mas o legalismo nos deixa sem essa faceta da graça divina: a beleza.

PESO DE GLÓRIA

O chamado de Deus é um privilégio, uma glória. Mas também é um peso. Maria carregava em seu colo o Salvador do mundo, porém, enquanto mãe do Messias, ela ouve do velho Simeão: “uma espada atravessará a sua alma” (Lucas 2.35).

CESSACIONISMO EMOCIONALISTA

Uma ilusão frequente dos críticos mais ácidos do pentecostalismo é que seríamos emocionalistas, enquanto eles, claro, seriam “racionais”. Embora o emocionalismo, que é o uso exagerado da emoção, seja um problema factual, esse problema não afeta apenas pentecostais e carismáticos. A psicologia e a filosofia da ciência têm mostrado há bastante tempo que emoções negativas como a raiva e o nojo diminuem o processamento de informações e aumentam a dependência de estereótipos. Na prática, muitos se tornam cessacionistas duros não pelo convencimento lógico das Escrituras, mas pelas experiências ruins em comunidades carismáticas. A sua teologia não é bíblica, mas é o fruto sutil de amargura e ressentimento. Não estou generalizando, obviamente, mas já vi muito esse filme. Não é à toa que cessacionistas radicais como John MacArthur Jr. usem tanta história de gabinete pastoral para embasar a sua teologia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s