Pentecostes · Reflexões Pentecostais

Domingo de Pentecostes

Por Gutierres Fernandes Siqueira

Hoje, no Calendário Litúrgico, comemoramos o Domingo de Pentecostes. No quinquagésimo dia após a Páscoa, Deus derramou o Seu Espírito sobre os 120 discípulos reunidos em oração no cenáculo (Atos 2.1-4). Assim como havia predito o profeta Joel (2.28-32), Deus repousou o Seu Espírito sobre “todo tipo de pessoa” (v. 28 NVT). Isso é simplesmente incrível! A história da humanidade sempre foi marcada pelas divisões raciais, tribais, nacionais e pelos preconceitos de classe e gênero, mas Deus, interrompendo esse ciclo de soberba e desprezo, prometeu o derramamento do Seu Espírito sobre todo tipo de gente: jovens e velhos, homens e mulheres, senhores e servos. Deus “não faz acepção de pessoas”, como concluiu Pedro em um cenário onde o Espírito Santo é derramado sobre uma família estrangeira (cf. Atos 10.23-48). A resposta a qualquer tipo de discriminação não é o ódio ou o ressentimento, mas é a lembrança constante que não somos os detentores do Espírito. Quando aprendemos que “o vento sopra onde quer” somos humilhados com a verdade que não podemos abraçar qualquer vaidade supremacista. Que Jesus derrame o Espírito Santo sobre nós para testemunharmos em todos os lugares o Evangelho que promove a paz com Deus pela remissão dos nossos pecados e a comunhão entre os homens pela vivência na diversidade do Corpo de Cristo.

(…)

A tradição pentecostal sempre afirmou um quadrilátero: “Jesus salva; Jesus cura; Jesus batiza no Espírito e Jesus é o Rei que breve vem”. Esses enunciados simples dizem verdades poderosas. Em primeiro lugar, o quadrilátero é cristocêntrico. Em segundo lugar, no quadrilátero pentecostal a salvação é uma manifestação holística: Jesus não apenas salva a “alma”, como restaura o corpo. A valorização da corporeidade aponta para a esperança da ressurreição e, também, para a antecipação do Reino de Deus. Em terceiro lugar, Jesus nos enche do Espírito para a proclamação da Palavra. A fé pentecostal é uma fé missionária pelo impulso do Espírito. Em quatro lugar, o quadrilátero se encerra lembrando a verdade que engloba as demais verdades: Jesus é Rei. Ele é o Rei que breve vem. Ele é o Rei que já instaurou o Seu Reino em nossas vidas e que brevemente vem consumá-lo. Que essas verdades sejam relembradas neste Domingo de Pentecostes.

(…)

Domingo de Pentecostes. O Espírito sopra, o Espírito repousa. O Espírito Santo é como um vento veemente e impetuoso, mas também é uma brisa suave. O Espírito nos transtorna e nos transforma. O Espírito nos impulsiona a proclamar Jesus como Rei na antecipação do Reino de Deus!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s